segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

GLOBO: Serguei Rock Show

SERGUEI ROCK SHOW


SAQUAREMA, RJ - A expectativa é grande. Afinal, não é sempre que a gente se depara com o rei tupiniquim do rock. Reza a lenda que ele namorou Janis Joplin, curtiu ao lado de Jim Morrison e até fez sexo com uma árvore. Agora, no auge dos seus 77 anos, Serguei está diante de uma nova aventura. A partir do mês que vem, ele vai comandar um programa de variedades no site do canal Multishow. O "Serguei Rock Show" terá dez episódios, com 15 minutos de duração cada, todos gravados no folclórico Templo do Rock, misto de casa e museu onde o cantor-apresentador vive, em Saquarema. Num quadro, ele recebe convidados; em outro, comenta clipes; depois, conta histórias; e ainda dá dicas de saúde e sexo. Depois da internet, a ideia é que a atração chegue à TV, mas ainda não há data para isso. O "Serguei Rock Show" será dirigido por Leandro Ramos, um dos diretores e roteiristas do "Larica total", o programa de gastronomia tosca que ficou famoso no Canal Brasil.

O primeiro episódio estará disponível no site do Multishow no dia 17 de março, às 17h. Na semana seguinte, o programa começa a ser disponibilizado em pedaços. De segunda a quinta, às 17h, será liberado um novo quadro. E, na sexta, no mesmo horário, a íntegra do programa.

A nova aventura de Serguei começou quando funcionários da Globosat pensavam em como fazer a campanha do Prêmio Multishow de 2010. E eis que surgiu o nome dele, o maluco-beleza, quase uma caricatura viva dos anos 60. O sucesso foi tanto que o cantor acabou convidado para trabalhar nos bastidores do prêmio e, depois, se tornou jurado do Festival Ridículos, do "Show do Tom", programa de Tom Cavalcante na TV Record.

- Eu estava meio parado quando o Multishow me convidou para fazer as chamadas do prêmio. Foi iniciativa deles, eu nem sabia de nada. O mesmo aconteceu com o programa: eles vieram a mim com a ideia. Estou muito animado. Conto algumas das minhas histórias e dou até dicas de sexo. Voltei a fazer mais shows por causa disso, no final do ano passado me apresentei em Brasília e recebi fãs no camarim, foram 19 beijos na boca. Uma loucura - conta.

Na porta do Templo do Rock, em Saquarema, Serguei grita para seu cachorro Fiuk (uma homenagem ao filho de Fábio Jr., que ele conheceu no Prêmio Multishow). Durante o tour pela residência-museu, ele alterna explicações sobre sua trajetória com comentários aleatórios sobre sua eterna "namorada" Janis Joplin, expressões em inglês e uma reclamação: está muito chateado com Rita Lee.

- Me disseram que ela escreveu um texto em que se referia a mim como ex-roqueiro. Você acredita? Rock'n'roll é atitude, não é porque faço programa de TV que deixei de ser roqueiro - ele se indigna. - É verdade que eu parei no tempo, minha casa é um cantinho dos anos 60, mas também que tempo para se parar! - argumenta, já deixando de lado a "desavença".

As paredes estão revestidas de fotos e reportagens enquadradas. Nos móveis, canecas com ícones de bandas como AC/DC, Guns n' Roses e The Doors. E, no jardim, claro, uma bandeira dos Estados Unidos. Mas o auge do passeio é o quarto psicodélico: uma cama, quadros de Bob Marley e Jim Morrison, tudo iluminado por uma luz negra.

- Eu estou bem, não é? - ele pergunta, repentinamente, enquanto aprecia a própria pele.

A vaidade está na cara: assim que vê a câmera, ele começa a fazer caras e bocas, biquinhos, finge que está no palco, chega a dar uma palinha de "With a little help from my friends", dos Beatles, com direito a coreografia.

- Sempre pareci mais novo, é incrível, acho que minhas células se renovam muito rápido. Quando eu tinha 33 anos, não me deixavam entrar em boates, achavam que eu tinha 16. Uma vez fui a um médico e quando eu disse que tinha 57 anos, ele não acreditou, pediu para ver minha identidade, queria até fazer exames comigo - conta.

A cabeleira à la Steven Tyler, cantor do Aerosmith, as lentes azul-piscina e os lábios, que mais parecem os de Angelina Jolie, tudo é difícil de acreditar. Mas o que mais chama a atenção é o gás. Serguei não para de se mexer, pula, canta, dança e, se bobear, até sapateia.

O "Rock Show" promete divertir o público com dicas de sexo inusitadas e um correio do amor hippie, o LSDate. No quadro de ficção, roqueiros vão à procura de sua alma gêmea. Além de contar suas histórias, como a vez em que conheceu Cristóvão Colombo, Serguei fala de música e toca com convidados como Zéu Brito e Rogério Skylab.

- Foi demais. O Skylab é um louco, gostei muito. Aliás, o diretor do programa também é um louco, até pelado ele me fez gravar (na chamada do programa Serguei aparece andando pela casa nu, e uma animação faz o papel de tarja). Todo mundo que vê o piloto fala que está ótimo, estou ansioso - diz Serguei.

Quem já viu algum trecho sabe que pode esperar do "Serguei Rock Show" uma boa pitada de humor e um quê de sensualidade, como ele mesmo diz:

- Outros podem até ser mais bonitos, mas não existe ninguém mais sexy do que eu.

CRÉDITOS: http://oglobo.globo.com/cultura/mat/2011/02/27/aos-77-anos-folclorico-roqueiro-serguei-ganha-um-programa-de-variedades-no-site-do-multishow-923891274.asp

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Hell's Angels do Rio


A velocidade encontra a emoção
A única maneira de ter a sensação
De uma liberdade que a muito se foi
Nas ruas da cidade buscando o depois

Não posso parar (3x)
De correr
Não posso parar (3x)
Hell's Angels (4x)

A velocidade encontra a emoção
A única maneira de ter a sensação
De uma liberdade que a muito se foi
Nas ruas da cidade buscando o depois

Não posso parar (3x)
De correr
Não posso parar (3x)
Hell's Angels (4x)

Os anjos do inferno
Em minha cabeça
Aos poucos vão tornando
Minha chama mais acesa

Hell's Angels (4x)

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Hells Angels

Todos podem sonhar, mas apenas alguns têm coragem de perseguir seus sonhos.



Homenagem de SERGUEI + PANDEMONIUM ao maior motoclube do mundo, Hell's Angels.

(Faixa 7 do album BOM SELVAGEM de SERGUEI + PANDEMONIUM - 2009)


Foto histórica, Serguei & Hells Angels (Brazil) - 1980 em Copacabana Beach. Yeah!!!

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011